O diretor do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Argileu Martins, disse que a Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal), em Belém, “mostra a capacidade produtiva do segmento”

O diretor do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Argileu Martins, disse que a Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal), em Belém, “mostra a capacidade produtiva do segmento”, responsável por mais de 70% da produção de alimentos do Brasil.

“A Agrifal é uma vitrine, um canal entre o campo e o meio urbano, uma superação do preconceito de que produtividade rural só se faz com commodities. Aqui provamos que o ‘pão nosso de cada dia’ nasce substancialmente na terra”, resumiu Argileu Martins, que, na manhã do último sábado (26), proferiu a palestra “Políticas públicas para fortalecimento da agricultura familiar” a mais de 300 agricultores de dez municípios, representantes de caravanas.

Para ele, a feira também confirma que, por conta da sociobiodiversidade e de uma série de outras variáveis, não existe uma política única aplicável no Brasil inteiro, nem uma solução-padrão: os bons resultados viriam da especificação de ações públicas, com consideração do contexto regional e oferta direcionada às demandas.

Algumas dessas políticas já vigentes, apontou, são o Programa de Garantia de Preços Mínimos para proteção da biodiversidade (PGPMBio), que protege os mercados de produtos como açaí e borracha, via a constituição de estoques governamentais, e a linha floresta do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que tem foco agroecológico.

A Agrifal, completou o representante do ministério, é um espaço para troca de experiências, com transferência de tecnologia e reflexão sobre as vivências no campo. ”Um evento como esse junta agentes públicos com poder de decisão, aproxima setores do governo que podem se integrar mais inclusive com a extensão rural, e valoriza e motiva os próprios extensionistas, que veem em cada agricultor, estande e atividade o resultado também de seus esforços”, concluiu.

Fonte: Agência Pará de Notícias

Nós da InvestAgro oferecemos vários serviços ao agricultor familiar, clique aqui e confira. Para entrar em contato conosco, clique no link FALE CONOSCO.