Como tem feito anualmente, o Ministério da Agricultura, através da Assessoria de Gestão Estratégica (AGE), acaba de divulgar suas novas “Projeções do Agronegócio”

Como tem feito anualmente, o Ministério da Agricultura, através da Assessoria de Gestão Estratégica (AGE), acaba de divulgar suas novas “Projeções do Agronegócio”, desta vez compreendendo o período que vai de 2012 a 2022.

Para a produção de carne de frango, as projeções prevêem expansão média de 4,20% ao ano, o que significa passar de 13,028 milhões de toneladas (volume previsto para o corrente exercício) para 20,332 milhões de toneladas dentro de 10 anos. O índice de expansão apontado para a carne de frango é significativamente maior que o previsto para as carnes bovina (2,1% ao ano) e suína (2,0% ao ano).

Nas exportações, o crescimento médio está previsto em 3,04% ao ano. Assim, supondo-se que em 2012 somem 4,191 milhões de toneladas (6% a mais que o exportado em 2011), em 2022 o volume de carne de frango negociado internacionalmente pelo Brasil estará em cerca de 5,658 milhões de toneladas.

Em relação ao consumo interno, a AGE do MAPA aponta evolução de 2,7% ao ano na próxima década. Mas, infelizmente, o volume adotado como base para 2011 está superestimado (para comprovar, basta deduzir da produção prevista o volume exportável), o que prejudica todas as projeções posteriores.

Em função disso, também as projeções sobre o consumo per capita ficam prejudicadas, especialmente se considerado que representam mais de 6% de aumento sobre o estimado para 2011. Ainda assim, a projeção de expansão média do consumo per capita – 1,63% ao ano – não deve ser descartada.

Fonte: Avisite