O governo vai abrir uma linha de crédito especial para agricultores e setores agroindustriais do Nordeste atingidos pela estiagem

A presidenta Dilma Rousseff também anunciou nessa segunda-feira (23) a liberação de recursos orçamentários e de créditos extraordinários, em reunião com governadores do Nordeste.

Na reunião que ocorreu em Aracaju, a presidenta informou a abertura de um crédito emergencial para atender a pequenos, médios e grandes agricultores com juro de 1% ao ano para pequenos e de até 3,5% ao ano para os grandes. A informação é do ministro de Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, que participou da reunião com os governadores. “Serão recursos do FNE [Fundo do Nordeste]. Inicialmente serão recursos da ordem de R$ 1 bilhão, a serem coordenados pelo Banco do Nordeste”, disse o ministro.

“O que eu posso antecipar são os juros. Para os pequenos agricultores familiares, o juro será na linha do Pronaf [Programa Nacional da Agricultura Familiar], de 1% ao ano, podendo haver o desconto de até 40% do valor para os que pagarem em dia os seus contratos. Os juros para os demais beneficiados será R$ 3,5% ao ano”, destacou o ministro.

De acordo com as regras acordadas pelo governo, os pequenos agricultores terão acesso a empréstimo de até R$ 12 mil. Já os grandes agricultores e os que fazem parte da agroindústria poderão obter empréstimos de até R$ 100 mil.

A linha de crédito faz parte das medidas para minimizar os efeitos da estiagem que, de acordo com dados da Defesa Civil, atinge 33 cidades de quatro estados do semi-árido nordestino. Entre liberações de créditos extraordinários e linhas de créditos especiais, os investimentos somam cerca de R$ 2,7 bilhões.

Fonte: Agência Brasil