Durante todo o ano passado, foram doadas 14.340 mudas, o que manteve a média de 1.195 doações mensais.

Ascânio de Oliveira comemora o aumento da procura.
Ascânio de Oliveira comemora o aumento da procura.

A onda de calor, que vem mantendo a temperatura acima dos 35°C em Uberlândia nos últimos dias, também tem provocado mudanças no comportamento dos moradores que procuram o Horto Municipal da cidade. A unidade vinculada à Secretaria de Meio Ambiente promoveu no mês passado a doação de 3.723 mudas aos uberlandenses. Os números representam um aumento de 258% em relação às 1.040 mudas doadas em setembro de 2014. Durante todo o ano passado, foram doadas 14.340 mudas, o que manteve a média de 1.195 doações mensais.

Segundo Ascânio Maria Oliveira, engenheiro florestal e diretor do Horto Municipal, a alta da procura pelas mudas encontra fácil explicação no aumento da temperatura. “Antes, a população buscava as mudas muito por conta da função decorativa e da beleza das plantas. Recentemente, o horto tem sido procurado por moradores preocupados em plantarem espécies que vão fornecer sombra e refresco ao ambiente da casa”, afirmou o diretor.

As mudas de pitanga, amora, acerola e goiaba são as mais disputadas pelos moradores que vão até o horto, que disponibiliza para doação mais de 120 espécies e integra o complexo do Parque do Sabiá, no bairro Tibery, na zona leste da cidade. Além de plantas decorativas e frutíferas, o horto também faz a doação de espécies para arborização das calçadas.

“Em época de chuva, que geralmente vai do fim de outubro a março, são feitas doações para moradores da área rural de Uberlândia. O plantio feito na cidade requer uso de esterco que ajuda na adubação, pois o solo é mais compactado e pouco úmido. Nas áreas rurais, o plantio favorece a recuperação das nossas nascentes”, afirmou o diretor.

Irrigação é ainda mais necessária no tempo seco

Segundo o paisagista Geraldo Novaes, com a escassez hídrica e o tempo seco, os cuidados com as plantas precisam ser redobrados. O paisagista afirmou que não há como deixar de irrigar as plantas, mas existe, sim, a possibilidade de economizar água no cuidado diário.

“Existem alguns artifícios, como o uso de gotejadores ou da irrigação automática, que ajudam na economia de água. Muitos moradores se enganam quando pensam que o uso da mangueira é econômico”, afirmou Novaes.

Ainda de acordo com o paisagista, é preciso ter precaução com o plantio de espécies que não são nativas da região. “Plantas acostumadas com outro clima, do sul do País, por exemplo, podem ter o crescimento prejudicado na temperatura do nosso Cerrado”, disse o especialista.

Serviço

A distribuição gratuita de mudas pelo Horto Municipal acontece de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h, na sede da unidade: avenida Benjamin Magalhães, s/n, Tibery. Para retirar a muda, o morador deve levar um documento de identificação (RG ou CNH). Informações: (34) 3213-6676 ou (34) 3213-5633.

Como cuidar

Plantio

O solo usado para o plantio pode ser umedecido com o uso de esterco ou compostos orgânicos equivalentes. As árvores frutíferas devem ser plantadas em covas com tamanho 40 x 40 x 40 cm. Trinta dias antes do plantio, é importante jogar nas covas uma mistura de terra acrescida com esterco ou composto orgânico.

Irrigação

Toda planta deve ser regada uma vez pela manhã e outra à noite, com o cuidado de não exceder o volume de água utilizado. O excesso, assim como a falta de água, prejudica a planta. Os cactos e das suculentas, espécies de climas áridos, precisam ser regados apenas duas vezes por semana. As árvores frutíferas podem ser regadas duas ou três vezes por semana.

Fonte: Correio de Uberlândia