O tamanho do seu plantio, não muda o tamanho da nossa dedicação.
34 3084-8446 | 34 9.9147-9310
Seg - Sex: 08:00 - 18:00
25 jun 2015

Exportações de produtos florestais do Mato Grosso aumentam 21,8%

Os números são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic)

A alta do dólar aumentou as receitas dos exportadores
A alta do dólar aumentou as receitas dos exportadores

Com a alta do dólar frente à moeda brasileira e a dificuldade para comercialização dos produtos florestais no mercado interno, a quantidade de madeira exportada por Mato Grosso aumentou 21,82% no intervalo de janeiro a maio deste ano, comparado com o mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

Foram embarcadas 43,531 mil toneladas de produtos nos acumulado dos cinco primeiros meses de 2015, ante 35,732 mil no mesmo intervalo do ano passado. Com o aumento da quantidade de produtos exportados e o câmbio favorável, a receita gerada com as vendas externas alcança US$ 38,428 milhões em 2015, sendo 3,94% a mais que o montante computado no mesmo período do ano passado, de US$ 36,969 milhões.

Dos produtos comercializados, os embarques de madeira tropical em bruto foram os que mais cresceram, com alta de 614% em 2015 sobre o acumulado dos cinco primeiros meses de 2014. Em volume, foram negociadas 9,377 mil toneladas a US$ 3,284 milhões neste ano.

Também se destacou a exportação de madeira compensada folheada, com incremento de 53,14% na receita comercial, que passou de U$$ 89,360 mil no acumulado dos cinco primeiros meses de 2014 para US$ 136,849 mil neste ano, alcançados com o embarque de 95 toneladas de produtos.

As exportações de madeiras tropicais serradas aumentaram 15%, saltando de US$ 4,776 milhões no ano passado para US$ 5,497 milhões neste ano. O volume comercializado no período permaneceu praticamente estável em 10 mil toneladas. Houve crescimento anual na receita comercial gerada pelas vendas de madeira de cerejeira serrada (5,63%) e de madeiras perfiladas (7,53%).

Negativo – Em 2015, recuaram as exportações de madeiras serradas/cortadas em folhas (-18,32%), madeira de ipê, serrada (-48,73%), outras madeiras em bruto (-14,47%), madeira de cedro, serrada (-3,42%), móveis de madeira para cozinha (-27,54%) e partes para móveis de madeira (-25,93%).

Para o presidente do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Geraldo Bento, é preciso melhorar as condições de comercialização da madeira no mercado interno, já que o câmbio sofre oscilações. Nesse sentido, o setor apresentou várias propostas ao governo do Estado, como a manutenção do preço de pauta da madeira, atualmente o mais elevado do país. Segundo Bento, um reajuste neste ano no preço mínimo dos produtos madeireiros inviabilizaria ainda mais a comercialização interna.

Fatores como o alto custo de produção e o atraso na aprovação dos projetos de manejo florestal também contribuem para esse arrefecimento das vendas internas. “As indústrias madeireiras de Mato Grosso enfrentam uma concorrência desleal em relação aos outros estados produtores e não conseguem repassar aumentos”, disse Bento.

Fonte: Painel Florestal – CIPEM

16 jun 2015

Em ano de crise, setor florestal registra aumento nas exportações de celulose, painéis de madeira e papel

A receita de exportação do setor de árvores plantadas totalizou US$ 2,42 bilhões, registrando uma elevação de 1,8% na comparação com o mesmo período do ano passado

O mercado da celulose está em alta
O mercado da celulose está em alta

De janeiro a abril deste ano, a receita de exportação do setor de árvores plantadas totalizou US$ 2,42 bilhões, registrando crescimento de 1,8% em relação ao mesmo período de 2014. Também nos quatro primeiros meses de 2015, o setor registrou saldo positivo de US$ 2,03 bilhões, na Balança Comercial setorial, ou seja, um aumento de 14% em relação ao primeiro quadrimestre de 2014.

Celulose – De janeiro a abril de 2015, a produção de celulose totalizou 5,42 milhões de toneladas, alta de 4,3% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume exportado registrou crescimento de 12,7% na comparação com 2014, totalizando 3,66 milhões de toneladas.

Painéis de madeira – As exportações de painéis de madeira praticamente dobraram nos quatro primeiros meses deste ano, totalizando 170 mil metros cúbicos, o que representa alta de 97,7% na comparação com o acumulado desse período em 2014. As vendas domésticas permaneceram praticamente estáveis e atingiram 2,3 milhões de m3.

Papel – Nos quatro meses de 2015, as exportações de papel atingiram 639 mil toneladas, ante 642 mil toneladas no mesmo período do ano passado. A produção se manteve praticamente estável de janeiro a abril de 2015 e atingiu 3,4 milhões de toneladas. As vendas domésticas somaram 1,7 milhão de toneladas, volume 5,6% inferior em relação ao mesmo período de 2014.

Fonte: IBÁ

16 jun 2015

Quercus denuncia a plantação de eucaliptos debaixo de sobreiros

Plantações autorizadas e não autorizadas estão se generalizando no centro e norte de Portugal, sobretudo em áreas agrícolas de pequena dimensão.

Alerta de arborização de eucaliptos plantados em uma área com cerca de 13 hectares.
Alerta de arborização de eucaliptos plantados em uma área com cerca de 13 hectares.

A Quercus, organização ambiental de Portugal, recebeu, na passada semana, uma denúncia de Lígia Santos, presidente da Junta de Freguesia da Meia Via, no conselho de Torres Novas, que alertava para uma arborização de eucaliptos plantados em uma área com cerca de 13 hectares. A autarca diz que as árvores tinham sido plantadas até debaixo dos sobreiros “e agora sobressaem da sua copa”, uma imagem que caracteriza de “incompreensível”.

Domingos Patacho, dirigente da organização ambientalista, adiantou que se deslocou ao local e confirmou “o derrube de sobreiros, assim como uma mobilização profunda de solos debaixo da copa dos sobreiros, com afetação da sua regeneração natural”. Também foi detectado, em parte da área arborizada com eucaliptos, a “deposição e espalhamento” de resíduos de construção e a plantação de eucaliptos no meio de entulho de obras. As autoridades foram alertadas para o que a organização classifica de “situação grave”, mas o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) considerou que a arborização de eucaliptos nas condições em que foi observada “está em conformidade o projeto”, posição que o dirigente ambientalista considerou “incompreensível”.

Também o parecer da Câmara de Torres Novas refere que “não se consideram cumpridos os pressupostos necessários à realização do projeto, principalmente as acções mitigadoras aos exemplares existentes de sobreiro e respectiva regeneração natural”. A autarquia considerou ainda que a faixa de proteção para defesa da floresta contra incêndios, que deveria ter três metros, “não cumpre as regras” definidas neste domínio e que a plantação se estende até junto da área urbana da Meia Via.

A denúncia da presidente da Junta de Freguesia da Meia Via é apenas um caso entre muitos que vem demonstrar como a plantação de eucaliptos se está “ a generalizar” no centro e norte do país, depois de ter entrado em vigor em Outubro de 2014 a nova lei de arborização que passou a considerar os eucaliptos como qualquer outra espécie florestal.

Lígia Santos disse ter questionado o proprietário do terreno e que este lhe garantiu estar a cumprir o projeto aprovado pelo ICNF. Apresentou queixa junto do Serviço de Proteção de Natureza e do Ambiente (SEPNA), este organismo foi ao local e confirmou que o projeto “estava conforme” o aprovado pelo ICNF. “O que podem os lobbys e o dinheiro”, desabafou comparando a situação descrita com a que tem na sua freguesia: Há vários meses que solicitou junto do ICNF autorização para podar alguns ramos em dois sobreiros, mas a “burocracia é tal que ainda não se conseguiu limpar as árvores”.

O novo regime legal estabelece que a plantação de novas áreas florestais, com qualquer espécie arbórea, incluindo o eucalipto, está sujeita a uma autorização quando a superfície ocupada for superior a dois hectares. Acontece que “ o ICNF autoriza quase tudo” realça Domingos Patacho. Abaixo deste limite, apenas é necessária uma comunicação prévia.

O caso descrito “viola a legislação de proteção ao sobreiro” acentua Domingos Patacho, alertando para o “aumento das autorizações” de eucaliptais decorrentes da implementação do novo regime de arborização, “para além dos inúmeros eucaliptais ilegais que comprometem o ordenamento do espaço rural.

O dirigente da Quercus, considera “um crime” o que está a acontecer em terrenos com boa aptidão agrícola e com apenas meio hectare e que agora “estão cobertos de eucaliptos”.

Fonte: Público.pt

16 jun 2015

Menina de 9 anos usa tempo livre para construir abrigos móveis para os sem-teto

Além disso, a campanha inclui plantação de alimentos, como frutas e vegetais.

Mãe e filha trabalham juntas para ajudar os necessitados.
Mãe e filha trabalham juntas para ajudar os necessitados.

É possível dizer que todos os dias nos deparamos com alguma pessoa que necessita de um teto ou um prato de comida. O que fazemos diante disto provavelmente está muito longe do que Hailey Fort, de apenas 9 anos, faz por estas pessoas. A garota usa seu tempo livre para construir abrigos móveis para os sem-teto, fornecer produtos de higiene pessoal e plantar alimentos, como frutas e vegetais, para estes.

Há quatro anos, Hailey perguntou a sua mãe se poderia ajudar um homem sem-teto que ela viu em Bremerton, Washington (EUA), cidade onde vive. Sua mãe disse que sim. O sanduíche que ela comprou para Edward, que hoje é seu amigo, foi apenas o início da saga.

Agora mãe e filha trabalham juntas para ajudar os necessitados em proporções diferentes. Hayley constrói os abrigos “para que você não tome chuva, se sinta seguro e permaneça seco”, explica. A pequena construtora, em entrevista para o King 5 News, diz ainda que acha que “todo mundo deve ter um lugar para viver”.

A meta de seu projeto, intitulado Hailey’s Harvest (“A colheita de Hailey”), é poder cultivar 113 kg de alimentos, construir 12 abrigos e oferecer milhares de produtos de higiene pessoal. Para ajudá-la nesta causa, você pode adquirir os produtos listados em sua página na Amazon ou fazer uma doação através de sua campanha de crowdfunding.

No site oficial e na página do projeto no Facebook (Hayley’s Harvest) você pode acompanhar o dia a dia de Hayley e conhecer de perto o impacto que ele tem causado.

Fonte: Hypeness

05 jun 2015

Exportação de madeira engorda balança comercial do agronegócio

Mais do que a participação expressiva dos grãos, o agronegócio contou com a contribuição de setores menos tradicionais no saldo positivo da balança comercial brasileira em maio

Categoria_Beneficiadas_2

Mais do que a participação expressiva dos grãos, o agronegócio contou com a contribuição de setores menos tradicionais no saldo positivo da balança comercial brasileira em maio. Um dos principais destaques foi a venda de derivados da madeira. Dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) indicam que a receita obtida com os embarques de laminados planos cresceu 102,4% na comparação com maio de 2014, chegando a US$ 179 milhões. Já as vendas de madeiras serradas subiram 34%, movimentando US$ 40 milhões.

A expansão também se confirma no acumulado anual das vendas. Nos cinco primeiros meses de 2015, as exportações de madeira serrada e laminados planos renderam, juntas, US$ 314 milhões ao Brasil. O crescimento é de 53,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. O incremento é justificado por aumento na demanda de setores como a construção civil e a movelaria. Em termos de clientes, os Estados Unidos são o principal destino da madeira serrada brasileira. O aumento dos embarques para o México e para países asiáticos também tem contribuído para o bom desempenho das vendas externas do produto.

301 mil toneladas

de laminados planos foram exportados pelo Brasil no acumulado até maio. Volume supera em quase cinco vezes a movimentação feita no mesmo período do ano passado, e confirma aumento na demanda pelo produto brasileiro.

Fonte: Gazeta do Povo Online

toc dep | giam can nhanh