País precisa melhorar mecanismos de monitoramento e controle de processos de produção

trator-toraEnquanto o clima tem favorecido o bom desempenho da gestão de colheita de madeira este ano nas áreas de produção do país nos últimos 2 meses, o que até agora é um aumento de 30%, em nível nacional, de 250 mil hectares de florestas legais subutilizadas. No entanto, outra preocupação da indústria da madeira, além do enorme crescimento das importações no setor, é o problema da falta de fornecimento de diesel que as empresas têm para trabalhar na colheita.

O gerente geral da Câmara Florestal da Bolívia (CFB), Jorge Ávila, disse que enquanto a extração de madeira está bem, em seu segundo mês de colheita em áreas produtivas, porque foi alcançado um consenso com a Autoridade de Florestas e Terras (ABT) para melhorar os mecanismos de monitoramento e controle de processos de produção. No entanto, o fato que preocupa é a dificuldade no fornecimento óleo de diesel para as empresas, principalmente para os pequenos e médios produtores.

Segundo Ávila, o único fator que preocupa agora é o diesel. “Os mecanismos da Força Especial contra o Narcotráfico (FELCN) estão criando uma série de problemas que prejudicam a safra deste ano”, disse Ávila, que acrescentou que a Câmara Florestal está fazendo diligências junto do FELCN, para conseguir o insumo em tempo necessário.

Fonte: Câmara Florestal da Bolívia (CFB)