De janeiro a outubro do ano passado, os valores negociados ultrapassaram os US$ 50 bilhões

O comércio deve se fortalecer este ano
O comércio deve se fortalecer este ano

Após cinco anos de estagnação, o comércio mundial de madeira voltou a atingir níveis de antes da crise financeira mundial desencadeada a partir de 2008. Dados relatados no Resource Quarterly Wood (WRQ) mostram que o volume de madeira negociado entre janeiro e outubro do ano passado ultrapassou à cifra de US$ 50 bilhões.

Nos Estados Unidos, a maior parte das importações tem origem no Canadá, mas já há uma comercialização cada vez mais forte com os países da Europa Escandinávia e China. O Japão aparece, no WRQ, como o segundo país que mais importa madeira serrada de fibra longa. A tendência é de que o comércio de madeira entre o Canadá e a China se intensifique, assim como o dos países escandinavos com o Japão, que junto com a China e a Coreia do Sul importaram, no ano passado, mais que o dobro registrado em 2008.

O relatório diz ainda que com um mercado de madeira serrada com previsão de fortalecimento nos Estados Unidos, é provável que as serrarias canadenses redirecionem alguns de seus destinos que atualmente estão em curso para a Ásia, para o mercado americano no próximo ano. Como consequência, as oportunidades aumentariam para os produtores europeus e latino-americanos de madeira no sentido de expandir as exportações para Japão e China.

Fonte: Painel Florestal