ERVA-DE RATO

Também conhecida com os nomes de cafezinhocafé-bravocotó-cotó ou tangará-açu. Na fase adulta, chega a até dois metros e meio de altura. Com exceção da Região Sul e Mato Grosso do Sul, a erva-de-rato pode ser encontrada em todo o Brasil.

CORONA

Na Bahia é chamada de timbó e quebra-bucho. Em Minas Gerais, rama amarela e, no Espírito Santo, suma-branca e suma-roxa. É bastante comum no Centro-Oeste e Sudeste.

CIPÓ-RUÃO

Também chamado de cipó-preto, é comum na Região Sudeste e já matou rebanho inteiro em fazendas do Vale do Paraíba, em São Paulo, e na região de Governador Valadares, Minas Gerais. O desenvolvimento do cipó-ruão acontece principalmente na época da seca.

SAMAMBAIA

É bonita e decorativa, mas o pecuarista não pode deixar seu gado se alimentar dela, pois os bois podem morrer intoxicados. A samambaia é encontrada em todo o Brasil, principalmente em lugares úmidos e nas encostas de morros.

COERANA

É a planta tóxica que mais mata gado na Região Sudeste, principalmente no estado do Rio de Janeiro.

Em caso de detecção de alguma destas plantas tóxicas na fazenda, o produtor deve retirar o gado do piquete infestado imediatamente e chamar o engenheiro agrônomo para eliminá-la da propriedade.

Fonte: Giro do Boi

Compartilhe no: