Consumo de energia a partir da biomassa cresce e fecha com alta de 18% em 2014

biomassa-2Um levantamento feito pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) revelou que em 2014, a energia elétrica gerada a partir da fonte biomassa e ofertada para o sistema elétrico brasileiro foi de quase 21 mil GWh, um valor 18% maior em relação a 2013.

Os dados mostram também que a bioeletricidade representou mais de 4% do consumo nacional de eletricidade ao longo de 2014, chegando a atingir 7% durante o chamado período seco, entre os meses de maio e novembro.

De acordo a COGEN (Associação da Indústria de Cogeração de Energia) e da Única (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), essa geração fornecida pela fonte biomassa foi equivalente a termos poupado 14% da água nos reservatórios das hidrelétricas do submercado elétrico Sudeste/Centro-Oeste, principal do Brasil, responsável por 60% do consumo de eletricidade.

Para o vice-presidente da COGEN, Newton Duarte, isto demonstra o papel estratégico da fonte biomassa para a matriz elétrica brasileira.

“Se os reservatórios das hidrelétricas chegaram a 19% em dezembro do ano passado, imagina como teriam terminado sem a energia da biomassa que, além de estratégica é renovável e sustentável do ponto de vista das emissões de gases de efeito estufa,” afirmou.

Neste aspecto, o gerente de bioeletricidade da Unica, Zilmar Souza, chama a atenção para os 21 mil GWh de biomassa utilizada, que evitou a emissão de 10,7 milhões de toneladas de CO2 em 2014. Segundo Souza, para se conseguir economia equivalente em termos de CO2, por meio do plantio de árvores nativas, seria preciso plantar 75 milhões de árvores nativas ao longo de 20 anos. “Além do mais, sem a energia extraída da cana, a matriz de emissões de gases de efeito estufa, do lado do setor elétrico, seria 24% superior em 2014,” estimou o gerente.

Fonte: Celulose Online/Portal Unica