Ação pode colaborar para o tratamento de depressão, dores de cabeça, hiperatividade e déficit de atenção.

Pode parecer coisa de doido ou de hippie, mas não é.
Pode parecer coisa de doido ou de hippie, mas não é.

Pode parecer coisa de doido ou de hippie, mas os benefícios que o contato com uma árvore podem proporcionar à saúde já foram comprovados cientificamente. Esse foi um dos temas trabalhados por  Matthew Silverstone em seu livro “Blinded by Science”.

Na publicação, Silverstone explica como o ato de abraçar uma árvore impacta o corpo humano. Conforme demonstrado nos estudos acadêmicos usados por ele, trata-se de uma questão de vibração. Tudo vibra, em diferentes intensidades e formas, e isso afeta todo o sistema biológico.

Para entender melhor como isso funciona, o autor usa o exemplo da água. Ao beber um copo de água, que possui uma vibração de 10Hz, a vibração do sangue é imediatamente afetada. O mesmo acontece com o contato com a natureza, principalmente pelo toque.

Os estudos mostraram que essa influência ajuda a melhorar a saúde e pode colaborar para o tratamento de doenças comuns, como a depressão, dores de cabeça, hiperatividade e déficit de atenção.

Essa troca de vibrações também parece ser uma explicação bastante plausível para a influência positiva que caminhadas no parque ou cuidados com uma horta têm no humor das pessoas.

Fonte: Ciclo Vivo