Muitas outras publicações menores já reduziram seu número de páginas

falta-de-papelNa Venezuela, cerca de cinco jornais venezuelanos deixaram de circular temporariamente nas últimas semanas devido à falta de papel, mais um problema de abastecimento que ameaça afetar a popularidade do governo.

Títulos de maior circulação dizem que podem enfrentar problemas se forem mantidas as regras cambiais que causam restrições às importações. Muitas outras publicações menores já reduziram seu número de páginas. Os controles cambiais da última década fazem com que periodicamente os venezuelanos se deparem com a ausência de produtos variados: de farinha a papel higiênico e peças para motos.

Sem acesso a dólares, as empresas de comunicação também têm dificuldades para comprar tintas e equipamentos de impressão. “A situação é mais crítica para os pequenos jornais no interior, porque eles não importam papel diretamente”, disse à Reuters Miguel Henrique Otero, editor do El Nacional e jornal de circulação nacional simpático à oposição.

Fonte: Painel Florestal