Mudanças mercadológicas: como o gestor rural pode se preparar?

Hoje em dia, o empreendedor rural precisa estar informado a respeito de forças e variáveis externas – como a globalização, a competitividade, a ética, a responsabilidade social e ambiental, bem como o desenvolvimento tecnológico e da informação. O sucesso do seu negócio depende da sua capacidade de adequar-se continuamente a mudanças e transformações que ocorrem ao seu redor, não apenas considerando o mercado próximo, mas também o mercado mundial. O mundo moderno está exigindo uma postura clara e límpida neste contexto globalizado e dinâmico.

negocio-rural

COMO SE ADAPTAR?

A competitividade e a globalização estão forçando as organizações a se reinventarem continuamente e isso não é diferente no meio rural. Para isso, empreendimentos rurais, bem como aqueles de qualquer área, precisam mudar sempre, principalmente a partir das mudanças individuais nas pessoas que as constituem. São as organizações que aprendem.

O QUE É O PROCESSO DE MUDANÇA?

Mudança significa a passagem de um estado para outro diferente. Implica transformação, perturbação, interrupção, ruptura, dependendo de sua intensidade. É um processo que envolve o descongelamento, mudança e recongelamento de ideias e práticas. E para que ela possa ocorrer, é necessário que as forças positivas à mudança sejam maiores do que as forças negativas.

O processo de mudança pode ter várias dimensões e velocidades. É a percepção da urgência da mudança por parte do gestor rural que determina a sua velocidade:

– Mudança lenta, contínua e incremental: indicada para quando se pretende melhorar o desempenho de maneira suave e persistente, sem pressa e de maneira integrada e democrática, envolvendo todas as pessoas em um mutirão de esforços de mudança.

– Mudança rápida, total e radical: indicada quando se tem muita pressa e urgência para mudar e se precisa alterar inteiramente o rumo através de programas mais impactantes de mudança. Nesse caso, quase sempre, a sobrevivência do negócio está em jogo.

QUEM PARTICIPA DA MUDANÇA?

O processo deve ser guiado por um agente de mudança, mas todos os envolvidos podem e devem participar. O gestor rural deve almejar tornar-se um poderoso agente de mudança e este novo papel está exigindo a aprendizagem de novas habilidades para que o negócio rural acompanhe (ou esteja à frente) das mudanças de mercado. Veja algumas atitudes positivas neste sentido:

1. Buscar motivar o envolvimento de todos.

2. Ter liderança ativa na mudança.

3. Incentivar e fomentar o aprendizado, a fim de modificar o comportamento e cultivar novas atitudes.

É necessário preparar o negócio rural para que as mudanças possam ocorrer, adequando paradigmas organizacionais e culturais. E o gestor rural precisa saber como contornar e reduzir as resistências das pessoas às mudanças dentro do seu negócio.

 

[info]Não perca tempo, contrate os serviços de gestão de negócios da InvestAgro. Ligue (34) 3084-8446 e (34) 9147-9310![/info]

Fonte: Rural Centro