Incidente acontece poucas semanas após um dos piores episódios da mesma natureza ocorrido na Patagônia argentina

Mais de 150 brigadistas trabalham para conter o foco principal.
Mais de 150 brigadistas trabalham para conter o foco principal.

O incêndio na região de cordilheira da província argentina de Chubut (sul) já arrasou 4.400 hectares de floresta nativa e mantém dez famílias fora de casa, informou o diretor de Defesa Civil provincial, Evaristo Melo, em comunicado.

Mais de 150 brigadistas trabalham para conter o foco principal, nas proximidades da cidade de El Hoyo, e se viram beneficiados nas últimas horas pela melhora das condições meteorológicas.

“A temperatura na zona teve uma notória diminuição e durante a noite a umidade permitiu que o fogo que afeta à região de El Hoyo não se propagasse a grande velocidade”, disse Melo.

De acordo com o diretor, as chamas, que começaram há dez dias, queimaram três casas e um depósito de forragens e lenha.

O outro grande foco, que afetou o Parque Nacional Los Alerces, uma área protegida, está parcialmente controlado e a previsão é de que hoje “se possa declarar controlado em todo o seu perímetro”, acrescentou Melo.

O fogo acontece poucas semanas após um dos piores incêndios na Patagônia argentina, que se originou nas proximidades da cidade de Cholila, também na província de Chubut, e que arrasou 35 mil hectares de floresta.

Fonte: Terra