Apesar do volume de leilões ter diminuído quando comparado aos meses anteriores, o mercado de tourinhos segue com boa movimentação.

À medida que as chuvas vão ganhando regularidade em algumas regiões, os negócios tem fluido.

A retenção de fêmeas nos últimos anos colabora com a demanda por reprodutores, considerando o volume de vacas nos pastos.

Por outro lado, o atraso do período chuvoso foi um fator que gerou apreensão dos pecuaristas.

Os preços do boi gordo e reposição em patamar firme colaboraram com o investimento na atividade ao longo do ano. No entanto, as valorizações menores geraram menos otimismo que o observado em 2010. Observe a figura 1.

De maneira geral, em termos de volume, 2011 tem sido um ano bom, tanto no mercado de tourinhos, como nos demais mercados relacionados à reprodução.

Ainda devem ocorrer negócios, principalmente de pecuaristas mais cautelosos, que aguardaram a retomada da chuva.

Fonte: www.scotconsultoria.com.br