A capital Belo Horizonte foi escolhida para a realização deste evento da SIF nos dias 16 e 17 de setembro

O Brasil é referência na produção de carvão vegetal
O Brasil é referência na produção de carvão vegetal

A cidade de Belo Horizonte, no Estado de Minas Gerais, será sede do III Fórum Nacional sobre Carvão Vegetal. Promovido pela Sociedade de Investigações Florestais (SIF), em parceria com o Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa (UFV), o evento acontecerá nos dias 16 e 17 de setembro de 2014.

O Brasil é responsável por mais de 40% da produção mundial industrial de carvão vegetal. Esta matéria prima tem como destino principal a produção de ferro gusa, aço, ferro ligas e silício metálico, sendo que em 2012, o País consumiu cerca de 26.830 milhões de m3 de carvão vegetal. Os dados apontam ainda que o Estado de Minas Gerais detém o maior parque siderúrgico de carvão vegetal do mundo e tem se destacado como o maior produtor e consumidor desse insumo energético, atingido a marca de 17.750 milhões de mdc, no ano de 2012, correspondendo a 66,3% do total produzido, seguido pelos Estados do Maranhão, Pará e Mato Grosso do Sul com 16,3 e 7,2% do consumo, respectivamente.

Esta realidade mostra que é grande a necessidade de agregar valor ao carvão vegetal para torná-lo competitivo com outras fontes de energia. Isso vem motivando o meio cientifico e as empresas florestais a buscarem alternativas no sistema de produção, por meio de inovações tecnológicas a fim de obterem uma maior produtividade e qualidade do carvão vegetal.

Nos Estados produtores de carvão vegetal estão sendo realizados investimentos em pesquisa, assim como a adoção de novas tecnologias de produção proporcionarão uma produção de carvão vegetal mais eficiente do ponto de vista tecnológico, social e ambiental. O III Fórum Nacional sobre Carvão Vegetal terá apresentação de palestras e área para exposição com estandes individualizados. São parceiros na promoção do evento as empresas Painel Florestal, Revista da Madeira, Associação Mineira de Silvicultura e Revista Campo&Negócios Florestas.

Fonte: Painel Florestal