Iniciativa prevê que as árvores devem ser plantadas em áreas de preservação ambiental administradas pelo governo do Estado.

Motores dos veículos produzem mais da metade dos poluentes.
Motores dos veículos produzem mais da metade dos poluentes.

O deputado Wilson Santos (PSDB) apresentou um projeto de lei que torna obrigatório para as concessionárias de veículos automotores de Mato Grosso o plantio de uma árvore para cada veículo vendido. Segundo o deputado, o objetivo é compensar a emissão de gás carbônico na atmosfera, que “tantos prejuízos tem causado à humanidade”.

Pelo projeto, as árvores devem ser plantadas em áreas de preservação ambiental administradas pelo governo do Estado, como parques estaduais, reservas biológicas, estações ecológicas, entre outras. “É uma obrigação e o descumprimento prevê penalidades que serão regulamentadas”, diz o deputado. Segundo ele, o valor arrecadado será revertido em projetos de reflorestamento.

Conforme justificativa, os carros emitem muitos poluentes no ar, por isso, “nada mais justo que os responsáveis por estas vendas ajudem o poder público a melhorar o ar que respiramos”. Wilson Santos cita que Cuiabá, Várzea Grande, Barra do Garças, Água Boa e Alta Floresta, por exemplo, padecem com a falta de políticas urbanas sensatas.

Além disso, o aumento da motorização individual, em decorrência do deficiente e crônico sistema de transporte de massa, tem intensificado o tráfego nos centros urbanos e, inevitavelmente, a degradação ambiental, a poluição do ar e sonora. O deputado entende que o projeto vai contribuir e muito com as ações ambientais nas cidades mato-grossenses.

Segundo Wilson Santos, o crescimento populacional vem diminuindo a cobertura vegetal e isso interfere drasticamente na qualidade de vida das pessoas. A ideia é promover essa compensação ambiental, começando por onde se origina grande parte da poluição, os veículos automotores.

De acordo com órgãos de proteção ambiental, os motores dos veículos produzem mais da metade dos poluentes, como os compostos orgânicos voláteis, óxido de nitrogênio e partículas em suspensão. Em áreas urbanas, as emissões nocivas dos automóveis são responsáveis por algo em torno de 50 e 90% da poluição do ar.

“A compensação ambiental é um importante passo para contribuirmos para a sustentabilidade. Tudo isso ressalta o importante papel da arborização, tanto em áreas urbanas como rurais, com impactos ambientais continuados”, argumenta o deputado.

Fonte: Expresso MT