David Lopes tem desenvolvido um trabalho para a proteção das matas portuguesas

Entre os projetos está a recuperação do perímetro florestal da Penoita.
Entre os projetos está a recuperação do perímetro florestal da Penoita.

O português David Lopes, coordenador-geral da organização nacional sem fins lucrativos Floresta Unida, foi distinguido, pelo Lions Club International – uma das maiores entidades de voluntariado e trabalho humanitário do mundo – pelo trabalho que tem desenvolvido ao nível da proteção das florestas.

A distinção foi entregue ao responsável da Floresta Unida, em Portugal, durante a convenção anual pela mão de Joseph Preston de Dewey, presidente da organização, e Anabela Caldevilla, Governadora do Distrito 115 Centro Norte da Lions Club International.

Em comunicado, a Floresta Unida explica que a distinção “está relacionada com o trabalho desenvolvido” por Pedro Lopes “nos últimos anos da sua organização e pela sua colaboração com os ‘Lions’ no último ano para que diversos projetos de proteção ao patrimônio florestal fossem desenvolvidos em território nacional”.

Entre os projetos salientados está a recuperação do Perímetro Florestal da Penoita, em Vouzela, em Portugal, que foi, em 2013, atingido pelos grandes incêndios do Caramulo e, no ano seguinte, recebeu, por intermédio da associação, mais de 1.200 pessoas e cerca de 50 empresas que ali plantaram mais de 20.000 árvores para “iniciar uma ação” de reflorestação “prolongada no tempo”.

Para os responsáveis da organização portuguesa, esta é “uma distinção internacional que reforça a importância da Floresta Unida na recuperação dos ecossistemas florestais e que só é possível com o apoio de toda a equipa da associação e de entidades como os ‘Lions'”.

Fonte: Boas Notícias