Os dados foram apresentados pelo departamento econômico do Sistema Famasul

Adriana Mascarenhas é do departamento econômico da Famasul
Adriana Mascarenhas é do departamento econômico da Famasul

O PIB – Produto Interno Bruto da Agropecuária de Mato Grosso do Sul deve atingir R$ 14,9 bilhões em 2015, montante 7,6% superior aos R$ 13,9 bilhões estimados para 2014. A projeção é da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

Para chegar a essa projeção, o Departamento de Economia do Sistema Famasul analisou os mercados da soja, milho, cana-de-açúcar, florestas, bovinos, aves, suínos e leite. ” O PIB é a soma das riquezas produzidas pelos setores da agropecuária, acrescida de impostos. Estas são as principais atividades econômicas da agropecuária sul-mato-grossense”, ressalta a gestora do departamento, Adriana Mascarenhas.

Dos segmentos considerados para o estudo, destaque para o pecuário, cujo PIB deve contabilizar R$ 7,3 bilhões, 8,5% acima do patamar previsto para 2014, de R$ 6,7 bilhões. “Esta previsão de crescimento significativo é explicada pela estimativa do aumento do preço da arroba do boi gordo associado à oferta restrita. A reversão de ciclo, ou seja, a elevação na disponibilidade de carne bovina no mercado, deverá ocorrer somente em 2016 “.

Especificamente o setor agrícola deve apresentar em 2015 crescimento de 6,7% no PIB, saindo de R$ 7,2, estimativa para 2014, para R$ 7,7 bilhões. “Neste setor, a soja desponta devido ao aumento dos preços e do volume produzido”.

Outro dado apresentado na coletiva de imprensa foi o VBP – Valor Bruto de Produção, que mede da porteira para dentro o desempenho da agropecuária, a renda bruta do setor calculada pelo volume de produção em relação ao preço médio recebido pelo produtor. A projeção é que o VBP da agropecuária atinja R$ 21,5 bilhões em 2015, contra R$ 19,9 bilhões previstos para este ano, com alta de 8,4%.

Deste total, R$ 13,4 bilhões, ou seja, 61,5% do total, se refere ao setor agrícola. “A soja tem um peso muito grande neste desempenho, mas o que vale destacar aqui é o setor florestal que, devido o seu potencial de geração de VBP, com seu crescimento econômico em curto prazo, influencia fortemente o indicador”, destaca Mascarenhas.

O setor pecuário responde por 38,5% do VBP, estimado em R$ 8,3 bilhões em 2015, 18,8% a mais do que a previsão para 2014, quando espera-se que a renda pecuária some R$ 7,6 bilhões.

Para o presidente da Famasul, Eduardo Riedel, a projeção do PIB e do VBP mostra o crescimento ordenado do setor. “Os números demonstram o investimento continuado do produtor rural na melhoria da sua atividade, e especialmente nos últimos anos em tecnologia e profissionalização da mão de obra rural”, avaliou.

Sobre o Sistema Famasul

O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.

O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.

Fonte: Sistema Famasul