Idealizado pela Faculdade de Engenharia (FE) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Ilha Solteira, um software gratuito para o manejo racional da água utilizada na agricultura irrigada promete calcular os índices de evapotranspiração do meio e da cultura de forma fácil e eficaz. O Smai, como foi chamado o software, tem como principal benefício estimar rapidamente e facilmente a evapotranspiração, ou seja, a perda de água do solo por evaporação e a perda de água da planta por transpiração.

— O Smai pode ser utilizado em qualquer cultura de qualquer lugar do Brasil e do mundo. Basta inserir os dados climáticos e ele calcula a evapotranspiração de referência e da cultura — afirma Jean Carlos Quaresma, analista de sistemas da Unesp Ilha Solteira.

O programa é capaz de apresentar a taxa dos dois tipos de evapotranspiração: a de referência, um índice calculado com base em uma cultura hipotética que cobre todo o solo, como a grama; e a de cultura, uma conta feita para uma espécie vegetal específica. Para isso, o sistema usa a equação de Penman-Monteith, mesma fórmula empregada pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO-ONU).

— O Smai foi lançado para os produtores que possuem os dados climáticos, como temperatura, umidade e radiação solar, mas não contam com uma forma automatizada para fazer o cálculo da evapotranspiração — conta o analista.

O software é resultado do projeto “Modelagem da Produtividade da Água em Bacias Hidrográficas com Mudanças de Uso da Terra”, financiado pela FAPESP e pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe).  Seu desenvolvimento durou dez meses e entre os principais benefícios está a capacidade de estimar rapidamente e facilmente a evapotranspiração, ou seja, a perda de água do solo por evaporação e a perda de água da planta por transpiração.

— A principal vantagem do software é sua interface de fácil manuseio. Em apenas uma tela, é possível fazer todo o cálculo da evapotranspiração. A ideia foi criar uma ferramenta eficiente e que permitisse que qualquer produtor ou pessoa com menor conhecimento de informática conseguisse utilizá-la — explica Quaresma.

O Smai já está disponível aos produtores pelo endereço http://clima.feis.unesp.br/smai. Para utilizá-lo, é necessário que o usuário realize um cadastro fornecendo informações como nome, cidade, e-mail e profissão.

Fonte: www.diadecampo.com.br