O tamanho do seu plantio, não muda o tamanho da nossa dedicação.
34 9.9147-9310
Seg - Sex: 08:00 - 18:00
16 jun 2015

Em ano de crise, setor florestal registra aumento nas exportações de celulose, painéis de madeira e papel

A receita de exportação do setor de árvores plantadas totalizou US$ 2,42 bilhões, registrando uma elevação de 1,8% na comparação com o mesmo período do ano passado

O mercado da celulose está em alta
O mercado da celulose está em alta

De janeiro a abril deste ano, a receita de exportação do setor de árvores plantadas totalizou US$ 2,42 bilhões, registrando crescimento de 1,8% em relação ao mesmo período de 2014. Também nos quatro primeiros meses de 2015, o setor registrou saldo positivo de US$ 2,03 bilhões, na Balança Comercial setorial, ou seja, um aumento de 14% em relação ao primeiro quadrimestre de 2014.

Celulose – De janeiro a abril de 2015, a produção de celulose totalizou 5,42 milhões de toneladas, alta de 4,3% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume exportado registrou crescimento de 12,7% na comparação com 2014, totalizando 3,66 milhões de toneladas.

Painéis de madeira – As exportações de painéis de madeira praticamente dobraram nos quatro primeiros meses deste ano, totalizando 170 mil metros cúbicos, o que representa alta de 97,7% na comparação com o acumulado desse período em 2014. As vendas domésticas permaneceram praticamente estáveis e atingiram 2,3 milhões de m3.

Papel – Nos quatro meses de 2015, as exportações de papel atingiram 639 mil toneladas, ante 642 mil toneladas no mesmo período do ano passado. A produção se manteve praticamente estável de janeiro a abril de 2015 e atingiu 3,4 milhões de toneladas. As vendas domésticas somaram 1,7 milhão de toneladas, volume 5,6% inferior em relação ao mesmo período de 2014.

Fonte: IBÁ

30 abr 2014

Exportações de produtos florestais recuam em 2014

Os números do primeiro trimestre deste ano apontam para um recuo de 28% em relação ao mesmo período de 2013

A Instrução Normativa nº 21, do Ibama, tornou mais complexa a comercialização de produtos madeireiros
A Instrução Normativa nº 21, do Ibama, tornou mais complexa a comercialização de produtos madeireiros

As exportações dos produtos madeireiros originários de Mato Grosso recuaram no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. A manutenção do câmbio favorável às exportações a partir do segundo semestre de 2013 não foi suficiente para elevar a receita comercial relativa aos embarques de produtos florestais em 2014.

De janeiro a março deste ano, foram embarcadas 20,048 mil toneladas de produtos madeireiros, proporcionando um recuo de 28% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o volume exportado atingiu 27,851 mil toneladas.

Por consequência, a receita comercial também apresentou variação negativa de 6,13% e somou US$ 20,905 milhões no primeiro trimestre de 2014, ante US$ 22,270 milhões em 2013.

Entre os fatores que contribuíram para a baixa nas exportações cabe citar algumas barreiras criadas com a implantação da IN 21 do Ibama, que tornou mais complexa a comercialização dos produtos, comenta a superintendente de Desenvolvimento Sustentável do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira (Cipem), Sílvia Fernandes.

“Como alguns produtos beneficiados e não descritos na IN 21 são de costumeira produção do setor florestal, acaba ocorrendo a retenção de contêineres nos portos prejudicando as exportações com o Mercosul e outros mercados”, completa Sílvia Fernandes.

Fonte: Painel Florestal

toc dep | giam can nhanh